Buscar
  • Giulianno Molina

A ABLAÇÃO POR RADIOFREQUÊNCIA É MUITO COMPLICADA?


Quem vê o título pode até estranhar, mas podemos dizer que a ablação por radiofrequência é uma alternativa menos complexa do que parece seu nome.

O procedimento inicialmente é realizado em âmbito hospitalar, sob sedação; em alguns casos de pacientes com boa tolerância, também pode ser realizado ambulatoriamente, apenas com uma anestesia local, sem a necessidade de cortes. A melhor parte de todas: a recuperação costuma ser de somente duas horas.

Esse tipo de técnica é muito comum em países como a Coreia do Sul, China e muitos outros da Europa, onde os pacientes têm sua glândula tireoide preservada, sem cirurgia, com o nódulo controlado, devendo fazer sempre acompanhamento periódico. A agulha de radiofrequência já é utilizada no Brasil há aproximadamente dez anos para procedimentos no fígado, vértebras e rim, tendo liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

COMO É FEITA A ABLAÇÃO POR RADIOFREQUÊNCIA?

Você sabia que, segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), há uma estimativa de que 60% dos brasileiros desenvolverão, em algum momento da vida, nódulos da tireoide, dos quais 95% serão benignos? E, em alguns desses casos, a única forma de tratamento pode ser a cirurgia convencional e a necessidade de reposição hormonal para toda a vida.

Porém, este cenário tem mudado através de uma alternativa moderna e eficaz: trata-se da ablação por radiofrequência (RFA), um método relativamente novo, de origem na Coréia há cerca de 10 anos, para o tratamento e redução do tamanho dos nódulos benignos, císticos e não-císticos da tireoide e tema das nossas próximas postagens por aqui.

O procedimento, minimamente invasivo, envolve a introdução de uma agulha conectada a um gerador da radiofrequência, guiado por ultrassom, capaz de emitir calor de 80 a 100°C na ponta da agulha, dizimando as células que compõem o nódulo. Assim, além de poder reduzir o tamanho em até 90% deste nódulo, também preserva as funções hormonais da glândula da tireoide e evita a cicatriz que é comum em pacientes de cirurgias convencionais, naquele momento.

#radioablacaodetireoide #radioablacao #sbccp #ccp #cirurgiaodecabecaepescoco #cabecaepescoco #giuliannomolina #tireoide #examedetireoide #nodulos #pescoço #oncologia #onco #medicina #medicinelife #medico #cirurgiao #cirurgia #biopsia #exame #lifestyle #cancer #cisto #stress #vidasaudavel #saude


45 visualizações

Telefones para contato: 

(11) 2592-8130 • (11) 2592-8056 • (11) 99788-2552

Endereço: R. Maestro Cardim, 560 - conjunto 24 - Edifício Office Paulista - Bela Vista - São Paulo - SP - 01323000

  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
whatsapp.png