Buscar
  • Giulianno Molina

CÂNCER DE TIREOIDE: O QUE É E COMO DIAGNOSTICAR


Durante o mês de julho, a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP) realiza a campanha de prevenção do câncer de cabeça e pescoço e por isso aqui na página vamos abordar mais o tema para que você se mantenha informado. Como hoje, por exemplo, em que vamos falar sobre o câncer de tireoide e seu diagnóstico. Para entender melhor: a glândula tireoide está localizada na parte da frente do pescoço, logo abaixo da laringe (cordas vocais), certo? Ela produz hormônios que regulam o seu metabolismo, como o seu corpo usa e armazena sua energia. O câncer de tireoide ocorre quando tumores, também conhecidos como nódulos, crescem na tireoide. Manter-se atento aos sinais é a melhor maneira de diagnosticar a maioria dos cânceres da tireoide precocemente. São eles: - Nódulo, caroço ou inchaço no pescoço. - Dor na parte anterior do pescoço, em direção aos ouvidos. - Dificuldades para engolir. - Rouquidão ou mudanças na voz. - Problemas respiratórios. - Tosse constante. Vale ressaltar que a maioria dos nódulos são benignos (isto é, não cancerosos), mas aqueles que são cancerosos podem espalhar por todo o corpo e colocar a vida em risco. Com a apresentação de algum desses sintomas, é importante consultar um médico para que a causa possa ser diagnosticada de forma rápida. O médico solicitará exames como: Hormônio tireoestimulante (TSH): os níveis sanguíneos do TSH podem ser usados para averiguar a atividade da glândula tireoide. Um nível elevado indica que a tireoide não está produzindo hormônios suficientes, o que leva a um exame de imagem para a avaliação inicial de um nódulo de tireoide. T3 e T4 (hormônios da tireoide): principais hormônios produzidos pela glândula tireoide, os níveis desses hormônios também podem ser determinados para ter uma noção da função da glândula tireoide. Tireoglobulina: sendo uma proteína produzida pela glândula tireoide, a tireoglobulina e seu nível no sangue não diagnosticam o câncer de tireoide, mas são úteis após o tratamento, já que a melhor forma de tratar o câncer de tireoide é através de cirurgia, seguida do tratamento com iodo radioativo para destruir quaisquer células remanescentes da tireoide. Como estes tratamentos são responsáveis por provocar diminuição do nível de tireoglobulina no sangue, ter um nível alto da tireoglobulina após o tratamento pode significar que a doença ainda está presente ou recidiva. Calcitonina: trata-se de um hormônio que auxilia na regulagem da utilização do cálcio pelo corpo. Se há indícios de câncer medular de tireoide ou se a pessoa tem um histórico familiar da doença, podem ser solicitados exames dos níveis de calcitonina, já que ela é produzida pelas células C da tireoide, onde pode se desenvolver este tipo de câncer. Antígeno carcinoembrionário (CEA): este exame pode ajudar a diagnosticar câncer de tireoide já que, com frequência, pacientes da doença têm níveis sanguíneos elevados do antígeno carcinoembrionário (CEA). E outros exames de sangue: exames serão solicitados para verificar o nível das taxas sanguíneas, possíveis distúrbios hemorrágicos e a função hepática e renal. Anticorpos antitireoglobulina e anticorpoantiperoxidase: confirmam se existe tireoidite autoimune, mas cerca de 20% dos pacientes podem não apresentar esses anticorpos positivos. Procure um Cirurgião de Cabeça e Pescoço para uma melhor avaliação! #julhoverde #sbccp #ccp#cirurgiaodecabecaepescoco #cabecaepescoco#giuliannomolina #tireoide #examedetireoide#nodulos #pescoço #oncologia #onco #medicina#medicinelife #medico #cirurgiao #cirurgia #biopsia#exame #lifestyle #cancer #cisto #stress#vidasaudavel #saude


21 visualizações

Telefones para contato: 

(11) 2592-8130 • (11) 2592-8056 • (11) 99788-2552

Endereço: R. Maestro Cardim, 560 - conjunto 24 - Edifício Office Paulista - Bela Vista - São Paulo - SP - 01323000

  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
whatsapp.png